quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Que Saudade

Me desculpe o incômodo,
Mas quero compartilhar algo ruim que sinto
Preciso de ajuda, ela não se vai da minha mente
Cruel destino, minha cabeça está quente
O que faço para esquece-la?
Perdi minha certeza, não tenho mais clareza
Sinto falta dela, veja o que ela fez comigo
A cada dia mais eu me sinto vazio
São diversas as vezes que me sinto sozinho.

Meu peito clama por aquele toque
Agora parece que vivo com má sorte
Sendo desgastado pela dor que me corrói
Perdi a direção, do Sul e do Norte
Meu coração não consegue ser tão forte
A tristeza tomou posso de mim
Tenho pensamentos que dizem para eu desistir
Meu amigo, diga o que posso fazer para não permanecer assim
Sinto falta, mas não há mais volta
Quero aquele abraço, mas não existe mais laço
Agora minha saudade me deixou em pedaços
Diga, estou preso, o que faço?

Estou começando a ter miragens
Frequentemente eu vejo sua imagem
Tenho ilusões que parecem de verdade
Agora desconfio dos meus próprios olhos
De delírio estão criando um histórico
Tenho agora sonhos em que a vejo me beijando em meu colo
Amigo, não sabe o quanto me dói ver nossas fotos
Relembrando de nossas brincadeiras, de nossos jogos
Dói até meus ossos.

Aqui estou eu, esperando ela ligar
Mas sei que jamais a escutarei falar
O que faço para acordar?
Estou carente, a perdi
Mas continuo com ela em minha mente
Não consigo fazê-la parar de me seguir
Fale algo de bom, estou a me destruir.

Eu queria poder vê-la mais uma vez
Queria poder dizer que sinto muito sua falta
Da saudade estou a mercê
Não consigo manter a calma,
A insônia domina minhas horas
Então me diga, amigo, como saio dessa zona de perigo?
Estou ficando cansado, meu coração está pesado
Sem mencionar as vezes que ele sente dores,
Como se estivesse sendo esfaqueado
Em meu jardim já não mais cresce flores
Amigo, estou à deriva na escuridão, não vejo cores.

Morro de saudade
As lembranças fazem parte
Porém não quero vê-la em meus sonhos
Perco a cada dia mais meu ânimo
Não sei o que fazer, não vejo uma saída
Tento me esconder, mas não me livro da dor reprimida.

Amigo, eis que chega o término desta carta
Desculpe novamente, mas é assim que passo minhas noitadas
Enquanto você está aí, com festas agitadas,
Aqui me resta fantasiar,
Com a antiga rainha da minha terra encantada.

domingo, 19 de novembro de 2017

O Sentido

Indecisão, duvidoso quanto às futuras ações
Incerto na provável vinda de novas decepções
Escutando falsas insinuações.

Afinal o que é certo?
Como definir o que é realmente bom?
Será que é uma boa ideia,
Manter o sentimento imerso,
E permitir que outros se vão?

Como ter certeza do que fazer?
Um mistério que prevalece
Que não se permite esquecer
Junto a auto culpa que o segue
E a insistência começa a envelhecer
Distante, o egoísmo amadurece
E a paz vem a perecer.

Uma confirmação,
Às vezes só isso seja preciso
Uma ajuda, o estender de uma mão
Escapando de péssimos vícios.

O impossível de fato existe
Mas não há por que se prender,
Ao significado que nele consiste
Viver, alguns buscam a resposta do por quê
Não basta respirar, alguns querem desvendar
Outros desejam criar
O sentido da vida jamais se revelará
Enquanto houver tantos que não consigam apreciar.

sábado, 11 de novembro de 2017

Beijo

Eu estava voltando da capital, chuva forte
Não estava com guarda-chuva, má sorte
Quando cheguei na praça que há perto de minha casa,
Uma face me era familiarizada
Meu amigo estava lá, com duas garotas que o acompanhava
Eu não as conhecia, e também como poderia?

Lembro que uma foi bem infantil
Já a outra me ignorou, fingiu como quem não viu
Aquela era mais séria,
Enquanto a outra era histérica
Comigo ela agia totalmente na ofensiva
Enquanto a agitada podia ser facilmente persuadida.

Me chamou atenção como ela estava vestida
Uma camisa sombria, uma touca descontraída,
E uma blusa de frio xadrez, chamativa
Nada contra, mas eu não estava acostumado com este modelo
As garotas da praça não estavam vestidas daquela maneira
Talvez fui seduzido pelos cabelos dela, esvoaçando em belos momentos
Por algum motivo ela ocupou minha vista inteira
Ela me prendeu feito a Adega,
Me tornei sua presa.

Foi diferente dos filmes, ela foi rude
A amiga dela até brincava comigo, me dava chutes
Mas ela, ela estava provavelmente incomodada
Eu sentia que ela queria que eu levantasse da calçada
Chegou um ponto em que eu concedi o desejo dela
A chuva estava enfraquecendo, as palmeiras possuíam uma cor aquarela
Me despedi do meu amigo e fui embora, sozinho,
Sem parar de pensar naquela garota que brigou comigo.

Fiquei indignado, revoltado
Acredito que fora por ter sido ignorado
E por não haver motivos para eu ser o culpado
Pensei que eu tinha feito algo de errado,
Mas não encontrei nenhuma pista
Então por que sofri tantas críticas?
Minhas dúvidas levaram um tempo para serem respondidas
Imaginei que aquela menina tinha raiva reprimida
Esses pensamentos ficaram na minha mente por dias
Imaginei até mentiras.

Foi no aniversário de um amigo que eu entendi
Tudo fez sentindo logo depois que a vi
No final da comemoração, descemos, e chegamos a praça
A mesma que a vi pela primeira vez, que graça
Não discuti o motivo dela não gostar de mim
Quis conhece-la melhor, entender o tom da sua voz.

Dessa vez ela ficou na defensiva, não me respondia
Em um certo momento ela se levantou, e se distanciou
Percebi que ela iria virar a esquina
Não sei por que, mas corri e a abracei
Perguntei do que ela tinha tanto medo
Creio que eu a emocionei
E no fim daquele dia, em meu rosto, ela me deu um beijo
Os dias seguintes ela me visitou
No final de janeiro tudo acabou
Mas eu não a amei, e ela não me amou
Mesmo sabendo disso tudo, ainda me lembro
Me preocupo, e as vezes perco parte do tempo
Recordo dela sobre mim
Lembranças que voam junto ao vento.

Não sei o que sinto por ela
Mas não quero que se machuque com seus espinhos
Rosa linda, rosa bela.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Condessa Vermelha

Ela nem mesmo sabe que eu existo
Não se importa com o que sinto
Mas quando é preciso, diz que sou seu amigo
Como que ela quer que eu acredite nisso
Simplesmente é impossível, sem sentindo
Estou preso em um cubo de vidro
Me trata como um frágil cão de estimação
Brinca comigo, maltrata em qualquer ocasião
Acho que a linha do limite está se aproximando
Estou me distanciando, me afastando
Mas lá no fundo, há uma parte que segue acreditando,
Que ela me trata como um objeto por que me ama
Sei que meus sentimentos me enganam, estão se revelando
Enquanto isso a frieza dela avança.

Colocando meus pensamentos como soldados,
E os lógicos como sargentos respeitados
O general guarda consigo o que sinto por ela
Não posso deixar que o interesse dela derrote minha defesa
Mas que posso fazer se quando a vejo, meu ar congela?
Não sei o que fazer, ela é formada em esperteza.

Sei que se eu disser que a amo,
Voltarei para casa com o peito em prantos
Não será um engano, eu não suponho, eu sei
Assim que eu falar, de mim debochará, já vi isso uma vez
Tenho muito medo, pois o sentimento passional que sustento,
Simplesmente não possuí freio
Se esses versos eu não tivesse feito
Se eu ao menos fosse um poeta, seria perfeito
Mas não, sou apenas um qualquer na multidão
Sem qualidade para me identificar, preso na escuridão
Me vejo rodeado de paredes, mostrando a mesma ilusão,
Onde estou segurando aquelas pequenas mãos.

Não existe um preço para o que sinto, já procurei
Mas existe um limite, e eu o alcancei
Estou cansado de ser pisoteado
Meu peito grita de dor, está sufocado
Já não possuo mais a imagem de uma princesa,
Essa pintura se revelou ser uma cruel condessa vermelha
Causadora de grande parte de minha tristeza
Sofro muito com as feridas que ela me deixa
Não aguento mais este sofrimento
Já não sei mais o que fazer para escapar desse tormento
Essa dor nunca que se muda para o esquecimento
Revivo ela todos os momentos.

Eu sempre estive ao seu lado
Sempre enxuguei suas lágrimas
E sempre a ajudei quando estava em pedaços
Impedindo-a de ter uma eutanásia
Tentei fazer usas dores desaparecerem feito mágica
Mas parece que ela se esqueceu do que fiz
Hoje não sabe mais quem sou eu, apenas um infeliz
Não a seguia por popularidade, "socialite"
Eu a amava de verdade, e sei que eu era o único
Porém, no presente, ela me faz sentir um inútil.

As trancas do coração dela estão soldadas para mim
Acho que ela não irá mudar, chegou meu fim
Me esforcei, mas fora tudo em vão
Hoje irão cessar as mensagens de atenção
Hoje eu irei me despedir daquela que um dia estava na solidão
Daquela que fora a dona do meu coração.

domingo, 5 de novembro de 2017

A Quero Feliz

Ela não consegue entender
Do porquê da minha insistência
Não quero que ela desista
Sinto que está apagando sua existência
Não quero perdê-la, mas tenho de dizer
Meu peito me diz que ela não irá compreender
Oh Deus, como eu queria que ela amasse a vida
Sei dos problemas, mas existem também alegrias.

Em nossa última conversa, sua mente parecia deserta
Seus olhos pediam por socorro
Sua voz escondia uma dor secreta
Os lábios secos me indicavam seu desespero
Ela ficava tão pouco em pé, dores nos joelhos?
Ah se eu conhecesse alguma palavra para curar seu sofrimento
Me doí vê-la assim, clamando pelo seu fim
Três anos mais nova, sentindo pânico ao ir para a escola
Diga, senhor, como posso ajudá-la?
Algumas pessoas me falaram para não a atormentar
Que não devo impor o que vejo como certo ou errado
Mas e se ela der o último sopro trancada em seu quarto?

Por muito tempo eu estava sereno
Claro, carregando meus problemas
Mas aí ela surgiu, de paraquedas sobre mim caiu
Me colocou algemas enquanto eu não estava vendo
Hoje estou em um tempo onde não há vento
Pois não há ar sabendo como ela realmente estar
Sim, senhor, estou preocupado
É, já sei que você fora informado
Como é? Não, não estou apaixonado
Minhas noites em claro é por falta de sono, é um fato.

Minha mente não consegue se inquietar
Não paro de pensar, tenho receio de sonhar
Proteja ela, por favor, sabe que ela reza para o seu protetor
Mas creio que o anjo da guarda não a atendeu
Se o senhor a levar embora,
Estará levando uma parte importante do passado meu
Não a deixe fazer besteira, meu coração te implora
Agora estou pensando nela a toda hora
Alguns meses atrás eu nem mesmo me lembrava,
Mas tudo mudou quando ela me visitou em minha casa
A partir daquele dia, ela se tornou uma prioridade altíssima
Eu trocaria de lugar com ela se eu pudesse,
Pois ela tem amigos, que as vezes ela se esquece.

Ah se eu soubesse o canto do pardal,
Pediria a ele que levasse essa carta até o seu quintal
Para que quando ela acordasse e saísse, ela visse
Que a preocupação de alguém se tornou um vício
Que ela é preciosa como um diamante de cem quilos
Deus, por que ela não consegue enxergar isso?
Por que seus olhos estão perdendo aquele brilho cativo?

Quando eu vejo um arco-íris, não me nasce um sorriso
Não sei, acho que me falta motivos
Preciso de respostas de como resgatar alguém do abismo
Quando eu vejo uma estrela, peço para que ela brilhe a ilumine
Pois acho que ela já deve estar cansada de ter sonhos tristes
Se no fim da luz aquarela eu encontrasse um pote de outro,
Eu compraria o que mais agrada ela
Senhor, faça-a ver a pessoa que ela tanto tenta esconder
Se isso acontecer, terei o maior prazer de dizer ao pé do ouvido dela
"Eu admiro você, e também acho que ainda amo você".

Em Uma Ilha Perdida

Se o mundo fosse um bolo de chocolate,
Eu daria a você mais que a metade
Se um dia tivesse quarenta e oito horas,
Ficaríamos acordados até tarde
Aproveitando os dias de folgas.

A minha satisfação é ver o nascer da Lua
A ilusão de outro mundo ao reflexo da água pura
Sempre sonho com uma vida regada de ternura
Evitando ao máximo despencar de uma grande altura,
E acabar caindo em uma sala suja e escura
Onde não há brechas para fuga,
Onde a vida não existe, onde só há a tortura.

Se o mundo fosse uma arca,
Sei bem quem seria minha companheira de jornada
Para viver em paz com você,
Eu prenderia o diabo em uma garrafa
Para ter seu amor, eu lhe daria noites estreladas,
Feitas com belas e suaves pinceladas
Com um simples pedido,
Eu colocaria a Lua em uma caixa de vidro
Tudo apenas para conseguir seu sorriso.

Quando está comigo, eu tiro a bateria do relógio
Não quero que você vá embora, é por isso
Pois teu beijo me faz perder o raciocínio lógico
Quando não está aqui, sinto um peso no ar que respiro
Sinto um vazio no peito, um calafrio de um inverno inteiro
Meus olhos criam miragens de pura saudade
Meus pensamentos criam ilusões do tamanho de uma galeria de arte
Recebo várias perguntas do meu coração
"O reino está sem ela, para onde foi a majestade?".

Quando vejo lá do céu uma estrela cair,
Eu desejo minha musa aqui juntinho de mim
Ao jogar uma moeda ao fundo da fonte,
Almejo vê-la surgir pelo horizonte
Irei te procurar até as Cordilheira dos Andes
Colocarei meus desejos na mochila, e serei um viajante
Em busca da donzela perdida
Em busca da pessoa mais importante da minha vida.

Está e mais uma carta, que chora por sua volta
Te procuro por incontáveis horas
Te espero, ao anoitecer, que bata em minha porta
Preciso daquele abraço que tanto me conforta
Escrevo aqui, em folhas, parte da nossa história
Espero que possa viajar comigo para Vitória.

Em um mundo feito de chocolate, meu coração por ti bate
Os caminhos que escolhemos serão reencontrados
E assim que nos juntarmos, direi que estou apaixonado
Desculpe por não te dar um buquê de rosas
Desculpe por não te dar uma mansão luxuosa
Mas não negarei meu amor, minha preciosa
Enquanto estivermos deitados sobre as areias de uma ilha misteriosa
Como a Ilha Perdida, de Maria
Não me importa onde eu estiver,
Se eu estiver segurando as mãos de minha querida.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

À Beira Do Precipício

Um sentimento esquecido no passado está voltando
Tenho medo, pois da última vez acabei me machucando
Quero sentir ele de novo,
Mas não quero acabar me traumatizando.

Agora estou preocupado com alguém,
Que nem mesmo me conhece bem
Queria que confiasse em mim
Queria que soubesse que estou aqui,
Para quando estiver triste eu a ouvir,
E tentar fazê-la sorrir.

Tenho medo por ela, essa pessoa mal se carrega
Falo isso por conta do coração cheio de sequelas
Não sou um médico, nem um cirurgião
Mas se ela me der a chance,
Tentarei amenizar a dor de seu coração
Quero ajuda-la, mas parece que ela não sabe
Talvez eu seja apenas mais um estranho,
Que as vezes ela usa como capsula de escape
Agora cedo meu sono para escrever pensamentos nada randômicos.

Queria falar para ela me procurar, mas me falta coragem
Ela sempre está cercada por pessoas,
Que ela insiste em dizer que não são amigas de verdade
Mesmo assim, ela sempre está conversando com pelo menos a metade
E mesmo que moremos na mesma cidade,
Quase não nos vemos,
E não quero que seja zerada a sua felicidade
Mas que posso fazer se ela fuma para fugir da realidade?
Não sei como fazê-la escutar minha voz
Seria ótimo termos uma conversa, apenas nós
Sem seus primos e amigos fumantes, nem a vigilância de sua avó.

Tolo foi quem pensou que ela estava normal
Enquanto eu estava lá eu notei, ninguém me falou
Seu rosto estava abatido, o seu olhar perdeu o brilho
Eu compreendi, e não me importei por ela não falar comigo
Ela está prestes a cair em um mundo sombrio,
O que faço, Deus?
Perdoe a insistência do seu filho
Sei que não tenho o direito, pois não tenho fé
Mas ela tem, então te peço, ajude-a, se o senhor puder.

O abraço que recebi dela estava fraco
Suas mãos tremiam,
Como justificativa ela disse que tem isso desde o passado
Me preocupo, não me esqueço do que já aconteceu
A tentativa de suicídio que meu amigo interrompeu
Dos medicamentos pesados que ela engoliu, e quase se foi
Não posso simplesmente deixar de lado, não dá
Estava querendo visita-la, para dar um alô
Mas o problema é que talvez ela não esteja em casa
É difícil convencer alguém que não quer mais nada,
De voltar a viver, e cessar com os vícios que a maltrata.

Tenho medo dela tentar se matar
Quem vai estar lá para a segurar?
Sei que ela irá esperar a mãe ir trabalhar
Espero que alguém chegue, caso isso aconteça
Peço a Deus que a salve desta mortal correnteza
Eu queria ter a certeza que ela está bem, mas não tenho
Eu queria entregar a ela esse texto, mas nunca a tempo
Gostaria de mandar um abraço pela brisa do vento
Mas em nenhum momento eu deixo de me preocupar,
E lotar meus pensamentos a respeito do seu bem-estar.

Fim Do Contrato

Amor, estava repensando a nossa relação
Eu fiquei pensando se você me ama ou não
Por favor, me responda, de coração
Não quero ser um brinquedo para a sua diversão
Prefiro ficar sozinho do que ser mal-amado
Quero escutar sua voz dizer que estou errado
Me fala, não me deixe de lado
Será que não se importa com o quanto estou apaixonado?
Meu peito logo, logo ficará sem espaço.

Me dê uma dica então
Me fale se sou ou não dispensável na sua vida
Só peço que não diga mais mentiras
Seja sincera, fale, esteja decidida.

Ontem pensei em te dar lindas rosas
Elas eram de uma cor ótima,
Mas não as peguei, por que pensei em você
Meu coração iniciou uma investigação
Sentiu-se ameaçado, confiei nele,
E agora te falo o que eu acho
Você já me amou, porém, esse tempo já se foi, passou
E se eu não estiver enganado, por que não encerramos "nosso contrato"?
Pois se não há amor, resta apenas a dor
Por que não terminamos e focamos em um futuro mais agradável
Eu irei me recompor, é melhor acabarmos antes que fique pior.

O mundo está mudando
Porém, a nossa relação continua piorando
O mundo está girando,
Mas contigo eu me sinto preso em um bloco de gelo, congelando
O Sol nasce, logo a noite vem,
E nossas brigas também,
Não está me fazendo bem.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Na Casa Dela

Minha mente me fez crer que não havia volta
Que ela estava revoltada, que não escutaria minha história
Mas eu pensei de mais, me enganei
Escrevi um texto, adormeci e sonhei
Acordei na madrugada muda, estava com o sentimento de culpa
Fui procurar meu amigo, sorte minha que ele estava na escuta
Disse a mim que ela provavelmente iria ignorar meu recado
Afinal, eu merecia ser ignorado de fato
A verdade é que eu já estava esperando, estava antecipadamente preparado
Meu próprio amigo, pela primeira vez, confessou que eu não estava sendo exagerado
Por que disso? Simples, fui totalmente rude, mal-educado.

O dia passou e eu não esqueci
As quatro da tarde uma ideia me consumiu
Novamente perguntei ao amigo, que duvidou de mim
O que eu queria era ir na casa dela, esperando conversar com ela
Ele me disse que não tinha certeza se ela estaria lá
Não me importei, eu só queria ir, eu tinha que me desculpar
Na realidade nós dois estávamos esperando um clima frio
Eu sabia que seria mandado embora, mas queria fazer isso
Parti, sabendo do perigo
Ao tocar a campainha, minha voz saiu feito a de um esquilo, terrível
Quem surgiu na janela fora a vó dela, perguntei se poderia chamá-la
Eis que o portão se abre, e lá estava ela, com uma aura pesada,
E um short menor que um Saint Tropez
Um pouco provocante, capaz de enlouquecer
E eu de bermuda, com os mosquitos me picando, que tortura.

Eu só estava conseguindo falar poucas palavras,
Que claramente saíram de forma desorganizada
O que eu poderia ter feito? Pensei que ela nem ia "dar as caras"
E minha má sorte naquele instante foi reprovada.

Após o convite para entrar e conversarmos,
Eu pensei em dar a ela um abraço,
Mas a gente tinha que ter aquele "papo"
Talvez fosse por conta do nervosismo, mas fiquei gago
Não conseguia olhar nos olhos dela, por mim estavam sendo evitados
Eu pedi desculpas, não só pelo domingo sem chuva,
E sim pelos momentos que a magoei, que não agi de forma justa
Minha grosseria me dominou naquele dia de forma extrema e curta
Mas ela disse que me entendia, e me perdoou
Então eu mudei, e uma conversa "mais normal" se criou.

Os assuntos que ela criava eram para que ela permanecesse na defensiva
Ela não queria conversar, mas também não queria que eu fosse para a esquina
Eu permaneci ao lado dela, mesmo quando ela parecia distante
Tolamente eu estava tentando fazê-la mudar de ideia,
Assim como havia tentado antes
Já estava preocupado que ela sofresse mais uma queda,
Então eu tentei meu melhor em nossa conversa.

Eu não sabia o que ela estava pensando
Em um dado momento ela disse que sofria de abandono
Porém, ela disse ter decidido não conversar com mais ninguém
Então eu pensei se ela ainda queria conversar comigo
Falei que se quisesse que eu fosse embora, estava tudo bem,
Mas ela disse que não, queria que eu ficasse
Naquele momento eu já estava confuso de verdade
Eram cinco e meia da tarde.

Por fim ela me abraçou,
E pediu para que eu voltasse no dia seguinte
Eu voltei como prometido, debaixo da chuva
Mas ela agiu de modo esquisito
Quando cheguei lá, ela me ignorou, estava fumando
Só espero que, para ela, Deus tenha um bom plano.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Bons Sonhos

Vamos viver, eu e você
O tempo não será um empecilho
Podemos aproveitar o amanhecer
Vamos ao horizonte, ao infinito
As luzes da rua estão fazendo nosso desejo crescer
Então não tenha medo, venha comigo
Se o frio nos alcançar, irei te aquecer
Sou um Peter Pan, saído de um livro
Mostrarei um mundo lindo de se viver
Mostrarei um mundo que você nunca tenha visto
Acredite em mim, quero voar contigo
Vamos nos perder entre as nuvens do nascer.

Levarei este seu corpo esbelto até o céu eterno
Segure minha mão, e logo veremos o despertar da imensidão
Nada é mais perfeito, vamos para o lugar que seremos inteiros
A dúvida que perpetua em sua mente, é pura
Com um mundo de caos, como é possível ter uma vida segura
O que irei te mostrar é a prova definitiva que existe uma "vida boa"
Segure-se, vamos flutuar, vamos navegar em uma canoa.

Vamos dançar acima do mar, seguindo as batidas do coração
Vamos criar com nossos passos, um tufão
Que um tsunami invada as praias da solidão
Que o Sol acorde e espante de vez a escuridão
Assim você jamais derramará lágrimas sobre o chão
Não se agarre muito ao senso e a razão
Estamos indo para uma terra que se predomina a imaginação
Não deixe que a sua mente lhe impeça, vamos ser livres
Esqueça por alguns minutos o quanto que a vida é difícil,
E você verá que não estará correndo perigo
Então, o que acha disso?

Não podemos viver com medo do tentar
O mundo está cheio de beleza para se apreciar
Vamos correr por entre as plantações de trigo
Sei que é simples, mas você já fez isso?
Irei dividir contigo o ar que respiro
O mundo que te mostrarei é lindo
Confie, vamos fugir da correria, vamos contra a correnteza.

Viver, muitos acham que conseguem
Sofrer, muitos acham que são imunes
Nossas vidas são feitas de erros, que nos perseguem,
E dos sonhos, que nos unem
Partirei para uma aventura, venha junto
Não hesite, aceite meu convite.

Lá há sereias,
Que cantam sobre uma rocha na cachoeira
Se vier comigo, serás uma princesa
Para alegrar seu dia, serei o bobo da realeza
Deixe de lado sua tristeza, pegue minha mão, venha
Pois o amanhã será um dia normal
Então eu quero que você tenha ao menos um dia especial
Realize suas fantasias, pinte as nuvens, deixe-as coloridas
O mundo será seu, vá vivê-lo, vá com Deus
Ao amanhecer, ao cantar do galo, tudo terá sido um sonho
Você voltará a sentir aquela solidão,
Como se estivesse à deriva no oceano
Porém, não se esqueça, guarde aquele mundo em sua imaginação,
E quando se deitar e sonhar, ele virá ao seu encontro
Bons sonhos.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Desculpe, Menina

Às vezes eu decido, e depois fico entristecido
Ontem eu sofri por conta disso
Estava crente que estava tomando a decisão certa,
Mas, horas depois, eu percebi que fora uma tola promessa
Eu estou percebendo que, não importa a minha escolha,
Sempre serei julgado pelas pessoas
Já esqueci a contagem de tentativas
Já não me lembro onde fiz a curva indevida,
Para chegar aqui, com tantas intrigas
Meus ouvidos já não aguentam mais as brigas
Meus olhos veem apenas déjà vu
Eu quero apenas sumir.

Estes meses passados, eu estava desmotivado
Até mesmo tentei escrever algo romantizado,
Porém, falhei, e o terminei totalmente esfarrapado
Agora estou novamente abalado, incomodado
Não sentirei falta se não houver o próximo feriado,
Nem mesmo se ele vier atrasado
Há quem diga que estou sendo "testado", digo "claro".

Uma mulher que ressurgiu das sombras
Não importa quantas vezes eu mude as trancas,
Ela irá me envolver, como sempre fez
E hoje não foi diferente, caí no truque dela mais uma vez
Agora me sinto um lixo por ter ignorado ela
Pedi ao meu amigo para que a enviasse minhas desculpas sinceras
Eu não tenho qualidades, ao menos não visíveis
Por conta disso, só vejo meus defeitos, são explícitos
Começo a criar um medo do futuro sozinho,
Pois se hoje eu sempre estou sozinho,
O que será de mim no próximo domingo?

Eu pensei que estava certo
Eu pensei que negar voz fosse o ato mais esperto
Mas novamente a vida me socou ferozmente
Após alguns pensamentos, pensei em visitá-la
Mesmo que o pai dela não "vá com a minha cara"
Porém eu sei que não seria bem recebido, e faz sentido
Estou escrevendo aqui, mas com a mente em outro nível
Só espero que ela não esteja correndo perigo
Sou idiota, sei bem disso, mas não vou mudar,
Já tentei inúmeras vezes isso.

Eu não sei o que ela tem que me deixa preocupado
Eu não sei o que ela tem que não me deixa concentrado
Talvez seja verdade, talvez eu esteja enfeitiçado,
Mas pelo que exatamente?
É bem capaz dela ter controle da minha mente
Agora estou me sentindo culpado por tê-la ignorado
Parabéns, garota, agora voltei a ser atormentado
Pensei que eu estava bem, que já tinha superado
Obviamente estava enganado.

Me desculpa por ter sido rude
Eu não sou assim, me escute,
Aquele não era eu
Sei que o problema não é seu
Queria ter te abraçado, perguntar se está bem
Mas, sentimentos de dor simplesmente me tornaram outro alguém
Lamento profundamente, mesmo que não vá saber
Gostaria de ter coragem para lhe dar essa folha,
Mas, mesmo que o fizesse, tenho medo de não me entender
Então a única opção aparente é me esconder na moita
Me desculpe mesmo, sei que meu arrependimento irá prevalecer

domingo, 29 de outubro de 2017

A Esqueci

Já não sinto mais a falta dela
Não me encontro mais de cabeça baixa
Pensei que ela havia me deixado uma sequela
Eu me precipitei, eu só estava vivenciando uma etapa
Mas não me arrependo das diversas dedicatórias sinceras
Afinal uma relação como aquela não era exata
E também, quem não se apaixona pelo charme das mulheres?
Eu não fui uma vítima, já que era isso que parecia
Eu assumo minha parte
Me afundei em um amor que talvez não existia,
Que não era 100% de verdade
Os olhos dela foram a isca,
Atravessaram minha armadura, e fiquei na desvantagem
E ela acabou se tornando a única em minha vista.

Mas como sempre, o tempo passou
E meu coração ardeu de dor
Pensei que nunca iria passar
Por muitos dias eu acreditei que ia eternizar
Mas quando esqueci da voz dela, vi tudo mudar
Não digo que fiquei feliz,
Mas percebi que eu poderia sim melhorar
Pois pensava que terminaria no martírio,
Sofrendo por um romance que não passou do início
Meu cérebro estava focado nisso,
Que esqueceu que tudo passa, mesmo a época mais dolorosa
Então aqueles dias estão mortos,
Como as pétalas de uma antiga rosa.

Chorei quando ela me disse que ia me deixar
Eu não tinha forças para falar
Nem mesmo que a amava
Ela estava determinada
Aconteceu tudo de forma lenta, mas rápida
Estranho? Eu sei,
Mas os problemas começaram como simples farpas
Eu pensava que estava tudo bem, me enganei.

Depois eu pensei que era hora de tentar melhorar
Me transformar em um outro alguém,
Pois quem eu era não bastava
Por um tempo eu tentei, mas sem sucesso
Queria ser mais esperto, indiscreto, coração gélido
Não consegui nada disso, talvez era para eu ser assim
Pensei em cessar os textos, não parei, os continuei
Comecei a reparar que não posso ser outra pessoa
Devo me dar bem comigo mesmo, é minha melhor escolha.

Não me lembro dela, mas estou tranquilo
Agora só quero ter um final de ano pacífico
Antes, de Natal, eu queria um compromisso,
Hoje estou almejando paz ao meu frágil espírito
Mas sinto que estou longe de consegui-lo
Quero passar o Réveillon aqui, no meu abrigo
Então focarei minha atenção em minha recuperar prolongada
Já não me desmorono em lágrimas nos cantos de casa
Me fez bem essa dor, aprendi com ela
Eu esqueci daquela que amei, mas estou bem.

Mesmo que digam que eu preciso de alguém,
Eu estou com o sentimento de querer ninguém
Não quero ter aquele arrependimento, que sempre vem
A única coisa que desejo é um final de ano zen
Desde de 2011 eu me vejo preso na tristeza
A muito tempo está em ruínas minha fortaleza
Já perdi até a minha certeza, que proeza
Não estou me importando com os outros, não como antes
Agora quando penso em me importar, corto esse pensamento em instantes
Chega, quero terminar o ano sem lágrimas, sem espanto
Esqueci o rosto, o cheiro e o jeito dela, que termine meu pranto.

O Sofrer Do Amar

Ao cair da chuva, sinto o cair da minha temperatura
Eu estava louco, incansável, a sua procura
Me pergunto se você não escutou minhas suplicas
Pelas ruas eu passava machucado
Me movia quase ajoelhada,
E em minhas costas estava o peso do passado.

Minha dor está me fazendo chorar
E ela me diz que há um jeito para acabar
Posso simplesmente te deixar
Posso pular bem alto de algum lugar,
Não querendo voltar jamais
Talvez ela termine se eu a matar
Mas me parece inviável me separar
Não sei se conseguirei me afastar
Provavelmente existe outra maneira,
Só preciso de um tempo para pensar.

Aquela sua alma exala um aroma que me faz relaxar
Se eu a perder de vista, em mim uma fera será construída
Como se não existisse cravo sem a rosa
Quando te dou um beijo, voou até a Lua
Quando estou triste, me vejo em uma galáxia obscura
Nada mais me fere quando estou junto a aquela musa
Não permitirei que a distância me destrua.

Cada segundo longe de você me parece injusto
Sem seu toque eu me sinto impuro
Consegue compreender sua falta em meu mundo?
Juro que digo a verdade, sinto muito
Tenho meus versos como testemunhos.

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Diário De Uma Jovem

Faça-me um favor, vá embora
Você me magoou, não desejo ouvir mais histórias
Meus olhos, cegos, acreditavam que foste de verdade
Há aqueles que me alertaram, mas não tive a maldade
Te perdoo se confessar que me enganou
Meu coração a ti foi sincero, a ti se entregou
A estrela que me visitava todas as noites, hoje não brilha
Dói tanto que me encontro sem uma luz guia
Quero que vá e não volte jamais, acabou-se meu dia
Leve junto a ti as lembranças de nossa alegria
E assim a culpa justa para a minha família
Não quero que meu pai tenha repúdio de sua filha
Rasgarei este papel do diário e te darei,
Apenas para que saiba como acabaste com minha vida.

Acreditei em um camaleão,
Que se adaptou aos meus olhos, e alcançou meu coração
A inocência foi a fresta em minha armadura de obediência
Dei-lhe tudo que pediu, mas você me iludiu
No dia seguinte te procurei, mas você sumiu
Meus olhos ardentes por conta das mil lágrimas frequentes
Me sinto só, me vejo com uma corda em meu pescoço em forma de nó
Acabou-se meu mundo, sinto como se meu corpo estivesse sujo
Você destruiu o que eu pensava ser mágico, especial
Transformou o dia que deveria ser fantástico, em trágico
Gostaria de dizer, mas não consigo impedir o tremer de meus lábios,
Mas jamais verei um garoto como sendo um ser simpático
Deste pensamento simplório eu me desfaço.

Meu choro alcançou a Lua
Disse a mim que ela fora testemunha
E que devo tentar me abraçar a luz tua.

Já não sou mais pura,
A culpa é minha e sua
Não sei se terei forças para encarar meu pai,
Pois meu espírito não está em paz
Queria te ver apenas para gritar que te odeio
Me sinto inútil, quero apenas permanecer sobre a cama
Estou com medo da minha mãe me dizer que não mais me ama.

Ainda reflito as palavras que lhe escutei dizer
E agora vejo como a minha vida estava bem antes de você aparecer
Ontem perdi, hoje não irei mais te ver
Agarrarei o travesseiro e deixarei as lágrimas saírem,
Sobre o rosto borrado com o rímel, que dia terrível
Parece até que não tem fim, como um loop infinito
Eu só quero dormir, não desejo ver ninguém, só quero sumir
Para o dia de hoje eu simplesmente irei desistir
A dor que sinto está me impedindo de sorrir,
Está me impedindo de voltar a ser feliz.

Agora não sei o que fazer
Dos olhos que irão me julgar, quero apenas me esconder
Pensava, e sonhava, com contos de fadas
Mas este mundo fora totalmente destruído
Suas conversas comigo eram apenas pensando em alcançar "aquilo"
Porém, eu ainda acreditava que houvesse um certo brilho
Me enganei terrivelmente, agora sei disso
Quero apenas fechar meus olhos e não pensar mais nisso
Pois minha vida agora se transformou em um redemoinho,
Que me prende em más decisões
Sem jamais permitir a entrada da felicidade em meu coração
Vá embora, o que estava querendo, você já conseguiu
Não me faça chorar mais, você realmente me feriu.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Noite Fria

Em uma noite fria,
Eu me perco em meio a pensamentos suicidas
Em uma noite fria,
Penso em dar um fim a minha vida
Em uma noite fria,
Desejo que não exista um novo dia.

O tempo me devora, minha alma está indo embora
Um tormento indescritível bate em minha porta
O vento me avisa da maldade nascida da aurora
Eis que sentencio minhas memórias ao limbo
Quem sabe o cheiro da rosa eu já tenha esquecido
Ao nascer do Sol, eu já espero ter morrido.

Minha desolação me transformou em uma aberração
Cego pela tristeza, solidão, aflição
Tudo que, pelos meus dedos são tocados,
Ganham a cor da escuridão
Não há mais nada que possa me deixar inspirado
Foi-se junto as lembranças a muito perdidas
E meu coração, fragilizado, se encontra em ruínas
Poeira é o que surgi em minha vista
Não há mais nada em que acreditar,
Minha esperança fora totalmente perdida
No colo da noite minha cabeça irei repousar.

Procurei, mas dirão que eu nunca soube o que queria
Esforcei, porém, as garras do desespero provocaram-me várias feridas
Em solo ardente me arrastei, e no fim, a macieira negou-me comida
Não aguentei, me corpo me empurrava em direção ao chão
Estava, enfim, a beira da destruição
Depois que fechei meus olhos, o silêncio veio em forma de punição.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Beijo de Um Judas

Eu acabei dizendo aquelas palavras,
Aquelas que escondia a muito tempo
Estava querendo minha sinceridade, e eu a dei
E por alguns segundos, me permiti ser iludido
Quando escutei a frase "Somos amigos", eu acreditei
E, logo em seguida veio a promessa de não me abandonar
No céu estava escrito que eu deveria ter confiado
Não confiei, mas acabei não estando errado
Essa pessoa me abandonou quando mais precisei
Estou bem agora, mas ainda assim me magoei
Não sei onde ela está agora
Talvez já esteja na rua a essa hora, não sei.

Digo até que foi cômico os dizeres daquela pessoa
Segurou minha mão, me olhou nos olhos
Em meus olhos, e ainda assim não foi um olhar sincero
O que realmente doí não é a falsidade
E sim o fato de eu já ter memorizado essa pessoa em meu caderno
Sou um ser humano fraco de verdade
Quero evitar um encontro acidental na cidade
Estou farto de carregar sentimentos indesejáveis.

Acabei por não pensar tanto como essa pessoa está
Antigamente eu sempre a perguntava se estava triste
Hoje não quero nem mesmo encontrá-la para conversar
A falsidade por de trás da porta já me faz repensar
"Devo mesmo me sacrificar ao tentar ajudar?
Será que não é melhor pensar mais em mim,
E deixar quem me enganou para lá?"
Depois de pensamentos como estes surgirem,
Passei a despedir de certas manias,
Que não mais existem.

Eu já tentei ajudá-la, já tentei reconfortá-la
Já a levei até a porta de sua casa
Ela já me visitou em meu quarto
Já tivemos assuntos engraçados,
Mas é como se não houvesse importância
Não é como se eu buscasse vingança,
Tão pouco uma justificativa cheia de mentiras
Se com ódio fosse feita essa rima,
Eu até diria que pouco me importa se ela está ou não viva
Mas escrevo com a mente um pouco serena
Estou me adaptando ao meu novo sistema
Estou buscando respostas para os meus problemas,
Que não incluem a vida de uma pessoa que não tenho convivência.

Eu sei que ocasionalmente irei me recordar
Mesmo que isso aconteça, eu tenho a obrigação de aceitar
Que o valor que depositei foi muito alto,
E agora meu tombo me deixou bem machucado
Mas o passado está aí para me deixar um pouco sábio
Há pensamentos que me dizem que fui um desajeitado,
Outros, que agi como um verdadeiro otário.

Meus erros me assustam mais que monstros
Não desejo mais questionar meu modo de ser todos os anos
Quero ter a tranquilidade para apreciar meus sonhos
Não quero considerar como amigos aqueles que me veem como um estranho
Estou abarrotado de pensamentos não finalizados
Buscarei então uma forma de me manter calmo, feito um monge
Se preciso for, fugirei para bem longe
Onde palavras falsas não existem, onde eu sinta que
Um bom lugar me aguarda, e eu irei para lá
Sem mais olhar para traz
Que eu não seja mais enganado por Judas,
Que me beijam e depois me usam.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

No Calor Do Momento

Sol quente, o chão fervendo
O dia derretendo, é nós aqui, nos envolvendo
O suor que derrama sobre a pele enquanto a gente se diverte
O sal dos beijos úmidos nos amolece
E eu quero muito mais
Daquela que pode ser bem vulgar
Uma sede insaciável por luxúria
A mente repleta por "cenas sujas"
E estou aqui como uma testemunha
De uma fome única.

Em noites de estrelas claras eu a encontro
A Iara dos meus sonhos
Aquela beldade conhecida dentre os anjos
Coberta pelo divino manto da simplicidade
Que me deixa em paz, assim.

Sentindo o sopro de minha boca ambiciosa,
Que busca beijar todo o seu corpo, sua pele sedosa
Minha vontade domina minha mente, que pensa em várias coisas por hora
Agora ela se transformou em uma indústria de entretenimento adulto
Pois agora, juntos, quero fazer de tudo
E com meus dedos eu te levarei a Júpiter
Com o nosso fogo acenderemos mais de uma tocha olímpica
Não se envergonhe, mostre quem realmente é você, lindo ser
E com suas ações percebo como sempre fora minha,
E eu seu, por fim ficaremos assim até o anoitecer do dia.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Sete Dias De Rosas

Meu Deus, é tão bom está apaixonado
Fico desejando você aqui do meu lado
A madrugada toda eu passo acordado
Quando fecho os olhos te vejo em um céu estrelado
Meu pedido é que atenda o telefone
Abra a janela, não estou distante.

Amor, me fala, quer ficar comigo?
Sei que sou apenas um simples menino,
Mas farei o que for para te proteger dos perigos
Quero ser seu amigo, quero ser seu namorado
Quando você chorar te darei meu abraço
Tudo para não ver teu rostinho desmotivado
Se tiver precisando de um príncipe encantado,
Abra então a porta do seu lindo quarto
E deixe-me lhe dar um humilde beijo molhado.

Mandarei a solidão embora
Se preciso for, te abraçarei por horas
Então venha dançar, deixe a tristeza de fora
Me dê sua mão, vamos a uma festa
Lá terá felicidade de sobra, vamos depressa.

Eu sei que existe o impossível
Mas também sei que, tudo que acontecer com você
Farei o impensável para que seja corrigido
Te amo, Deus sabe, sua mãe também
Por que então não dançar um samba do bem?
Que mal há em me confessar?
Sim, quero te beijar
Sim, quero te excitar
Cada vez mais estou a te amar.

Minhas palavras de amor estão sendo coletadas
Apenas esperando sua chegada
Estou com um sentimento descontrolado
Pode-se dizer que eu estou vulnerável
Sinto algo inexplicável
Quero te despir, quero te morder
Não aguento mais ficar neste estado.

Se quiser uma música, serei um compositor
Se quiser um poema, serei um pensador
Cante feito uma sereia, e também serei um pescador
Para ti confessarei que sou mais um pecador
E como eu não seria?
Se te cobiço sempre que a tenho em minha vista?

É difícil me conter
Meu desejo aqui dentro está a se debater
O calor excessivo que sinto diminuirá quando eu te ver
Sentir o calafrio entregue pelas suas mãos,
E ter ideias malucas, mil e uma invenções
Te darei uma passagem para as estrelas do amanhã
Iremos voar, você como a Wendy, e eu como Pan
Posso escrever onde quero te levar até de manhã, mas preciso parar
Pois em minhas palavras de desejo, e sonho, irei me afogar
Assim como o Titanic, serei Jack, e irei para o fundo do mar,
Sem jamais realizar as fantasias que me colocam a sonhar.

Farei de tudo para que você ocupe o lado esquerdo da minha cama
Farei de tudo para transparecer o quanto meu coração te ama
Darei uma rosa para cada dia da semana
E no fim do mês, um jardim reunirá em forma de lindas plantas,
Os sentimentos que sinto por ti, doce dama.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Marujo

Eu estava velejando em um mar infinito
Possuindo o mapa como meu guia
E o leme como meu amigo
O horizonte instiga aventuras e perigos
Mas sei que Poseidon está comigo
A luz da Lua ilumina minha direção,
Sinaliza meu caminho
Busco fortunas, aventuras, mulheres nuas
Talvez eu veja uma sereia e ouça as canções suas
E que eu não blasfeme perante o oceano,
Pois ele guarda uma criatura devoradora de barcos e homens.

A brisa da liberdade me inspira
Em meus olhos eu aprecio a bela vista
As águas do mar preenchem minha vida
Navegarei até que as velas sejam destruídas
As correntezas me levarão à terra prometida
Que a luz do Sol sempre me indica
Talvez em minha aventura eu encontre uma Ariel
Ou que eu me afogue no rum e me sinta no céu
Quero cruzar o Índico e o Pacífico
Velejar do polo norte ao polo sul, resistir ao frio
Apreciar a aurora,
Namorar duas ou três mulheres na praia de Noronha
Me precavendo à visita da cegonha
As ondas são minhas verdadeiras damas.

Sou apenas um amante do mar
E assim como Moby Dick, é nele que quero me eternizar
Já falei que também gosto de pescar?
Agora estou vendo o Sol se deitar
Amanhã não sei onde ele irá me levar
Sou apenas um marujo, sem tijolos para chamar de lar.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Há Demônios Em Minha Mente

Minha mente está inquieta
Escuto vozes que não reconheço
Dizendo para eu matar minhas palavras prediletas
E, cada vez mais eu me enlouqueço
Não consigo mais distinguir a escolha certa
Em um calabouço de más ideias eu me perco
Já não me lembro de nenhuma meta
Essas vozes estão me corroendo
Não há escapatória, não há janelas
Meus pensamentos humanos estão se dissolvendo
Estou me destruindo, peça por peça.

Ódio, dor, sem amor próprio
Raiva sem motivo, nada mais é relativo
Uma ferida no peito é um remédio ótimo.

No escuro as vozes querem que eu odeie todo mundo
Na solidão não há necessidade de calor em meu coração
Saudade e felicidade estão morrendo em minha memória
Meu anjo da guarda tirou uma eternidade de folga
Estou desfiando em fios a minha sorte
Querem que eu destrua meus líricos como esporte
Sem mencionar minha saúde, que se contorce
Minha diretriz está em total desordem
Meus pensamentos querem a minha morte.

Não possuo mais o controle
Minha salvação está fora de alcance
Sem receber ligações ao telefone
Sozinho ficarei totalmente louco
Logo darei meu último sopro
Logo não aguentarei o peso de meus ombros.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Amor Dos Olhos Vazios

Minha tulipa, flor do meu dia
Eu te amo, bela andorinha
Não se incomode com os outros
És perfeita, és meu porto
Eu me apaixonei pela sua gentileza
Eu me entreguei a sua pureza
Falso eu seria se lhe dissesse que não a cobiço
Em meus sonhos só há teu sorriso
Me perdoe se te ofendi ao dizer-te isso
Meu coração para ti é sincero
Só espero que o nosso fogo seja eterno.

Não diga que és uma aberração pela falta de visão
Deus sabe o quanto tu és dona do meu coração
Eu te amo, quero que sinta essa minha paixão
Meu sentimento não irá mudar você sendo cega ou não
Me dê suas mãos macias, quero que saibas que você me inspira
Não quero que chores, não vou a lugar algum
Continuarei contigo, pois és minha luz
É você quem me conduz
E para te salvar da dor e do sofrimento,
Me sacrificarei à cruz.

Minha linda estrela, que esbanja beleza
Quero te dizer o quanto sua presença me esquenta
Quero que sinta, ao tocar meu rosto,
O sorriso que em meus lábios estará exposto
Não conseguirás sentir tristeza ou arrependimento
Eu sei que não consegues me ver,
Mas meu beijo te fará esquecer da insegurança
Pare de pensar que talvez nosso amor não tenha esperança,
Pois se for assim, digo-te agora, eu te amo desde minha infância.

A felicidade não exige que seja vista
Você só precisa senti-la
Me dói tanto te ver deprimida,
Que todas as estrelas ficam sentidas
Poxa, sabes que em meu coração és bem-vinda
E não como apenas uma visita, querida
Meu amor é invisível, como um arrepio
Não me sinto bem quando não estou contigo
Eu te amo, mesmo não conseguindo me ver
Acredite nisso, pelo seu vasto carinho acabei ficando perdido
Não solte mais lágrimas, você saiu direto de um conto de fadas
Não sei quando me apaixonei
Se foi quando te vi, ou se foi quando te escutei
Um sentimento simplesmente eclodiu do meu peito
Agora sonho com você em momentos perfeitos
Sentindo morangos ao receber seus beijos.

Você me mostrou um novo mundo
O braile me ensinou a escrever textos para ler no escuro
Até por cede, acabei aprendendo a linguagem dos surdos
Quero ter um conhecimento profundo
Estou simplesmente acompanhando meu destino
Estarei junto a ti, se for voltar para Lua, estarei te seguindo
Você pertence aos céus, por isso possuí esse sorriso divino.

Lábios Escarlates



Como uma brisa no verão
Como uma voz que ecoa dentre a multidão
Meu amor por você se compara a imensidão
Não tenho medo de dizer-lhe a verdade
Meu coração por ti bate
Me fale, qual o preço que deseja que eu pague
Seu amor é minha terra prometida,
E meu sentimento é a bússola que me guia
Não sei o que fazer para conquistar sua atenção
O amor de minha vida está em minha visão
Diga-me, se possível, como faço para tocar-te as mãos.

Tenho medo de não ser parte de seus sonhos
Acho que só me resta dizer que te amo
Meu coração não mudou com o passar dos anos
Procuro seu telefone, quero declarar em seu nome
Te farei um poema belo como o azul do céu no inverno
Dedicatórias irão te tocar como as águas do oceano
Sem ti meu mundo transforma-se em um deserto
Parto então a procura da minha Jasmine e seu palácio, castelo
Ultrapassar as montanhas movediças não é fácil,
Mas para teu sorriso, que a chuva caia.

Doce princesa, pele de seda
Ao entardecer eu lhe darei a chave de minha fortaleza
Joana D'Arc, por favor, que teu coração se abra
Deixe-me fazer parte, vamos conquistar a felicidade
Por que não cavalgamos? Vamos fugir desta cidade
Deixe que a luz das estrelas te declare
Estou apaixonado, me permita dar-lhe uma serenata à tarde
Se gostar, me dê um simples abraço
Pois este gesto lhe fará a dona do meu espaço.

Eu pedi para Deus o endereço da felicidade
E acabei por finalmente encontrar minha cara metade
Não minto, você rejuvenesceu meu jardim, agora ele está lindo
Tenho medo de lhe escrever um texto cansativo
Por conta disso eu passo horas sentado aqui, pensativo
Mas também quero tentar ser um pouco extrovertido
Não quero que você me esqueça, consegue entender isso?
Eu sei que é bem esquisito, eu sei disso
Meu temor me impede de pensar que eu possa ser divertido.

Nem mesmo os guardiões do tempo previram o que aconteceu
Acabei me tornando seu
O azul do oceano se compra em quanto eu te amo
Sei que talvez esta seja uma forma antiga para estar me declarando
Mas que posso fazer se seus defeitos e qualidades continuam me puxando?
Não estou te enganando, seu corpo continua me chamando
Eu poderia descrever com ricos detalhes o que sinto quando olho para você
Mas te pouparei dizendo apenas que sinto enorme prazer.

Um canto da sereia para lhe acalmar
Uma melodia de harpas para ti apreciar
Um colchão de nuvens para nos deitas
Sonhos compartilhados, onde estamos a navegar
Sobre ondas transparentes, com a Lua em nossa frente
E, no horizonte, um futuro não muito distante
E quando acordarmos, veremos o Sol a se recolher
Se sentir frio, irei te abraçar, te aquecer
Ficarei assim até o amanhecer,
Até quando finalmente ficar tarde
Entregarei então está carta, espero que não me atrase
Para ti, moça dos lábios escarlates.