quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Não Era Para Ser

Na raiva eu escrevi um texto
Não pude “publica-lo”, pois era bem feio
Usei palavras ao extremo
Estava sendo controlado pelos meus problemas
Mas agora escreverei de forma pura,
O que aconteceu para eu ter esse excesso de fúria.

Meu coração foi enganado
Por ser sentimental, eu cai em um buraco
Estava sendo atraído para um fim premeditado
Sentia algo que fora totalmente destroçado
Queria que houvesse reciprocidade, mas não havia
Terminei escrevendo no meu quarto o que eu não devia
E o que me entristece não é a verdade que se revelou,
Mas a minha sinceridade, que se invalidou,
No momento em que tudo culminou.

Acabei me apaixonando por uma viajante da vida
Aquela que vive as emoções vindas,
E depois “troca” de pretendente, esperta, eu diria
Mas não consigo ser assim, por isso me entristeci
Dirão que sou dramático, mas não direi que sim
Claro que negarei, mesmo se eu sou de fato
Só tenho certeza que, para ela, eu fui um romance do acaso
E não posso julgá-la, pois ela é assim, e sempre será
Talvez ela mude quando realmente se isolar,
Mas eu não estarei lá, o navio irei abandonar
Pois ele tende a se chocar contra um Iceberg
Não quero continuar vivendo com o sentimento que me persegue
Não me faz bem, então o melhor é esquecê-lo
E sei que ela não irá se importar se eu não mais tê-lo
Tudo está bem, só preciso aceitar o que houve
Na verdade, só aconteceu o que eu sempre soube.

Tinha que acontecer,
Para que eu finalmente pudesse entender
Eu almejava quem eu nunca iria ter
Eu precisava acordar, precisava aceitar
Claro que não será fácil
Mas nem sempre aceitamos o que é necessário
Eu me contento em saber que fui sincero
Uns poderão dizer que fui um simples otário,
Mas não enganei ninguém, honra ao mérito?

Curtir os amores da vida é o que ela deseja
Para mim eu gostaria de navegar junto a uma princesa
Respeito a vontade dela, mas escolho não mais vê-la
Desejo felicidade, e se é o que ela quer,
Que ela beije todos os rapazes da nossa cidade
Continuarei trilhando o meu caminho a pé
Sei que algum dia encontrarei uma pessoa, e já é.

Não estou tão triste quanto imaginei
Acho até que estou bem, me preparei
O Natal está em minha porta, e eu a abrirei
Deixarei ela com seus sentimentos, e o meu eu destruirei
Ano que vem eu sofrerei de novo, isso eu já sei
Mas essa é a minha vida, e não a abandonarei
Continuarei até que ela se despeça
Até lá, a árvore de Natal me alegra,
O Jingle Bells me liberta
E, ao fim de mais um ano, farei uma nova promessa
Se irei cumpri-la, aí já não posso garantir
Para frente é o único caminho que tenho para seguir
O objetivo da minha vida é bem simples,
Sobreviver e ser feliz.

Meu Amor É Assim

Meu amor chegou bem rápido,
Assim como Dillinger e seus assaltos
O que sinto permanece um mistério,
Como Mary Celeste
Meu amor viaja do Leste ao Oeste,
Procurando quem o mereça, quem me merece
As vezes ele se entristece,
Mas o mundo continua girando, prevalece.

Meu sentimento é insaciável, feito um leão no Coliseu
Vivido, como o fogo de Prometeu
Enigmático, como os cálculos de Galileu
Grande como os amores de Zeus
Puro feito as sinfonias de Amadeus.

Meu sentimento é verdadeiro,
Diferente da fama de Kid, o jovem pistoleiro
O que sinto dura o ano inteiro,
Talvez mais, depende se fui aceito
Sou um simples e apaixonado mineiro,
Que só deseja, assim como muitos, um amor meigo
Se bem que as vezes meu coração é inocente,
Me faz me apaixonar por outro trapaceiro
O maior defeito dos meus olhos é que eles são crentes
Para eles as mentiras são praticamente inexistentes.

A melhor definição que tenho é “sentimentos cegos”
Pois me apaixono por corações incertos
Meu medo é que, quando chegar meu sono eterno,
Ninguém diga o quanto o nosso amor fora honesto.

domingo, 3 de dezembro de 2017

Casado Com Um Anjo

Em meu sonho você estava linda
Em meu sonho as estrelas eram suas amigas
Dançávamos ao som de suas músicas favoritas
E, ao me ajoelhar, perguntei se queria ser minha
Acordei antes que pudesse escutar sua voz
Logo após eu abrir meus olhos, me virei e te vi
Sua pele morena estava reluzente, não consegui voltar a dormir
Apreciando seus lábios eu fiquei, me lembrando por que me apaixonei
Sei que sou sentimental, que não sou excepcional,
Mas mesmo assim, eu tento lhe agradar,
Demonstrar o quanto você é especial,
Por você eu enfrentaria a origem do mal
Olhando você, indaguei o que estaria a sonhar
Quando estamos juntos, sinto a magia no ar
Meu presente de Natal poderia ser você, deitada sobre o sofá
Nada me daria mais prazer, devo dizer.

Diga-me, o que desejar? Um anel, talvez?
Se quiser, criarei um direto da boca de um vulcão, só para você
Um pedaço da Lua?
Eu lhe daria ela, será sua, sem uma bandeira escrito "U.S.A".

Me sinto confiante quando estou ao teu lado
Acho que sem você, sou um corpo inanimado
Estou inteiramente aos seus cuidados
Um dia sem te ver é um dia desperdiçado
Um poema de amor eu farei, se for necessário
Se me pedir o Sol, lhe darei o espaço
Aqui estou eu, grato por ter me aceitado
Este não é apenas um simples recado
É uma dedicatória de um ser humano apaixonado
Buscando não a acorda, eu deixarei meu sentimento aqui,
Para que quando você despertar, o possa sentir.

O Natal está chegando
Te garanto que depois do Réveillon, continuarei te amando
Mas, se eu pudesse, gostaria de lhe dar um beijo ao pé da praia
As dívidas do pobre estão nos atrapalhando
Meu limite é até onde consigo ir contigo
Ao te beijar eu me esqueço do frio
Ao te abraçar eu me aqueço, me sinto protegido
Estou apaixonado por você, e nós dois sabemos disso
E este meu sonho foi apenas um aviso,
Que, daqui para a frente, você será meu vício
O ar que respiramos, hoje coincidem, estamos unidos
Seu amor me provoca pensamentos explícitos
O seu sorriso melhora o que vivo, o que há de pior
Me vejo seguindo um rio, criado pelo meu bem maior.

Fiz de teu nome minha inspiração
Você se transformou em minha musa, que a mim tanto ama
Em suas mãos está o poder de me levar a perdição
Perdoe se for minha culpa, mas você a minha pomba branca
Me dá paz, me dá o céu, me alegra por todas as semanas.

Em meu sonho você estava divina
E a luz que em teus olhos emergia,
Me era feita como uma guia
Para iluminar a estrada sombria e desconhecida da vida
A flecha do Cupido atravessou meu peito, veloz
Seguro aqui uma foto de nós, agradeço a bênção que recebi
Você está aqui, estou feliz, e a Deus devo a gratidão de anos
Ele me permitiu apaixonar por um de seus anjos
Deus, eu a amo, prometo que ela jamais conhecerá o abandono.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Filho De Minas

De Minas Gerais para Goiás
Na mala, recordações da mãe e do pai
Várias pessoas lendo seus jornais
E do lado de fora, campos rurais
As paisagens entram e saem
Os olhos lacrimejam pela saudade do café da tarde
Os amigos e amigas que deixará para trás
Despedindo do pão de queijo e dos festivais
Das mineiras se suas belezas naturais.

O relógio do seu avô, que já não mais funciona
Mas ele serve muito bem como uma bela lembrança
Em um guardanapo, embrulhado, uma broa e um recado de abraços
O coração apertado, temendo o novo mundo
Medo, sozinho, com os chinelos sujos
Porém, com a simplicidade de poucos,
E o sonho de muitos.

Em retrato, guarda o sorriso de Fátima
O espírito de liderança de Ana, feito Átila
Sem mencionar a bela Larissa e sua pele branca
Sentirá falta também dos conselhos da dona Antônia
Mas se lembrará de todas elas ao olhar a imagem da Santa,
Que fora dada pela tia Ângela.

A palha de seu chapéu lhe serve como distração
Ao sair da estação, roupas belas esbanjam em sua visão
Não seria fácil viver na cidade, com pessoa de outra classe.

Pobre Pedro, filho de um simples lavrador
Teu pai era um bom senhor, era trabalhador
Mas Pedro? Coitado, frágil, porém sonhador.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

É Difícil Esquecer


Eu a amo ou não?
Me vejo em um redemoinho,
Que tenta me enganar, não sei se sinto paixão
Os piores pensamentos surgem quando estou sozinho
Tenho medo de tomar uma péssima decisão,
E acabar magoando a quem eu possuo um desejo fixo
Ainda não sei o que me atraiu
Não saberei dizer como ela me seduziu
Posso afirmar que estou sem entender
Queria saber como ela está
Queria lhe dar um abraço, mas por quê?
O que ela fez comigo para me deixar a mercê?
Busco respostas, mas sempre termino batendo contra a porta
O que posso fazer se mal consigo compreender?
Esqueci a namorada do passado,
Mas me vejo em similar estado, apaixonado?

Talvez seja apenas carência,
Que me trata como um escravo com algemas
Posso estar delirando, talvez eu esteja em um sonho
Posso estar cego, talvez não é ela que eu amo
Quero que chegue logo o próximo ano
Mas confesso que gostaria de dizer tudo que penso,
Porém, sei que serei atropelado, por isso não me rendo
O vento que bate em mim me faz girar feito um cata-vento
Giro, giro, e enquanto isso, estando só, imaginado.

"Não sei o que sinto por você
Acredite quando digo que não sei o que dizer
Quero falar, mas sei que irá me repreender
Por isso quero ser mais ágil
Não quero mostrar o quanto estou frágil."

A parte mais triste dessa história é que ela não se importa
Se realmente sinto algo, não significa nada
Parece até que voltei a ser um aluno de escola,
Apaixonado pela garota mais popular da sala
Por conta disso não confesso, é um verdadeiro martírio
Quero dizer, mas sei que serei abatido
A fonte do poder das mulheres é impossível de encontrar
Gostaria de poder sentar e falar,
Mas sei que não poderei revelar, jamais.

É difícil, ela mora perto de mim, corro risco
Preciso esquecer dela, devo andar logo com isso,
Se não eu acabarei sofrendo, cativo
Deus, me faça para com os sonhos,
Me faça não ser mais um pobre iludido
Nossa diferença é de três anos,
E mesmo assim me torno um brinquedo, me disponho
Queria um guia para me mostrar a saída,
Não vejo nem se quer uma simples trilha
Agora mais uma mulher está brincando com a minha vida
Já vive isso antes, e sei como essa história termina
Preciso urgentemente fugir desse déjà vu,
Que me persegue todos os dias.

Acho que o tempo, e a distância, podem me ajudar
Só devo continuar longe dela
Tenho que acreditar, só evitar de ver ela
Vai ficar tudo bem,
Talvez ela esqueça onde eu moro no ano que vem
Esse plano vai dar certo
Melhor eu aproveitar a festa, meu aniversário está perto
Acho que ela não sabe disso, espero.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Em Teu Ouvido

Quero te beijar,
Quero te morder, quero te agarrar
Sussurrar em seu ouvido o que estou a imaginar
Não consigo aguentar
Essa minha fome, quero te devorar
Estamos a sós no quarto, apenas nós
Devo me controlar para não avançar
Farei o que for possível, mas não posso prometer
Veja onde você se encontra,
Como conseguirei me conter?
Em minha cama você está,
Minha mente ficou embaçada de mais,
Para mandar eu te expulsar
Sei que se eu te tocar, não irei te soltar.

Pela janela a luz do Sol ilumina suas curvas belas
E sobre o meu travesseiro está espalhado seu lindo cabelo negro
O seu corpo me chama,
Estou sendo atraído pela pessoa que tanto me ama
Quero me deliciar com a maciez dos seus seios
E, mesmo agindo como um animal, a verdade é que tenho medo,
Que você se esqueça que eu tenho um lado meigo,
Que nem sempre me comporto deste jeito.

Estou tentando não olhar para você
Pois sei que seus olhos irão me enfeitiçar,
E acabarão tomando controle do meu ser
Preciso me manter longe, preciso me distanciar
Por que se isso continuar, irei te atacar,
Mas seu rosto me instiga
Como conseguirei ignorar uma silhueta tão bonita,
Ocupando a cama em que tenho sonhos em tê-la despida?

O amor que sinto está me levando ao vício
Quero lhe preencher com o que guardo comigo.

Quero que meus lábios caminhem sobre a sua pele
Quero que você arrepie, lhe darei o que merece
Meus sentimentos serão fundidos e renascidos
O desejo que sinto é reforçado pelo extinto
Não sou só eu que sente isso
Eu quero te dar meu carinho,
Quero que você se sinta segura,
Que eu seja seu abrigo.

Me beije, diga que gosta deste jeito
Ah meses sonho com este momento perfeito
E, ao despertar da Lua, iremos nos entregar
Em teu corpo o suor deslizará
Quando o calor aumentar, ficarei louco
De um simples moço, me transformarei em um monstro.

Minha libido está aumentando
Farei de tudo para lhe dar o prazer de um ano
Em seus ouvidos irei dizer o quanto te amo,
Então vamos.

O meu corpo te deseja
Minha mente é sua, minha condessa
Se me falar que almeja as estrelas,
Um pirata astronauta irei ser
Roubarei todas elas para presentear minha deusa
Poetizarei para que abra as portas da felicidade
E quando eu estiver lá, assumirei total responsabilidade
Farei a noite ser eterna, como as luzes da cidade de Barbacena
Um boa noite eu lhe darei ao fechar de seus olhos
E quando acordar, faremos uma viagem para Ipanema,
E mais uma nova noite iremos ter,
Com algemas e uma dose de um bom vinho de Viena
Este é o meu plano, que tal sermos os atores desta cena?

Injusto Mundo

Quero pensar no futuro,
Pois o presente que vivo não gosto muito
Preciso sonhar com um novo mundo,
Pois neste que estou, me sinto inútil
Em reflexão me vejo as vezes
Estou sendo abordado por muitos desprazeres
Vou morrendo ao passar dos meses
É a vida, eu acho, nada acontece por acaso,
Mas o peso da solidão está sendo insuportável
Em alguns momentos eu penso em deixar tudo de lado,
E simplesmente mergulhar no abismo e sumir no vaco.

Há um ditado, "colherá o que plantar"
Creio que minhas sementes suicidaram
Pois em meu solo nada vejo brotar
Só colho do chão pensamentos trágicos.

Parei de me imaginar com uma companhia confiável
Já guardei junto aos contos de fada o "amigo inseparável"
A realidade é bem mais desagradável
Me perdi dentre tantas promessas desconfiáveis
Confiar hoje em dia é um caminho muito arriscado
Pode acabar pagando um alto pedágio
O amor se tornou artigo de luxo
Não existe respeito para com os que andam de pés descalços,
E sujos.

O final de ano se aproxima
Sei que não farei nada de diferente com a minha vida
Claro que eu tinha fantasias,
Mas sei que não serão concebidas
Já me conformei com o andar da carruagem
Estou preso nesta eterna viagem.

Os meus atos são ignorados
Meus erros são anotados
Às vezes acho que escuto meu coração sendo despedaçado
Minha compaixão é meu maior defeito
Pois ela se transforma em amor imperfeito
Sou assombrado por conta dessa falha em meu escudo
Gostaria muito que meu coração fosse mais bruto,
Como uma pedra, pois hoje ele vive na miséria
Sente falta de ser amado,
E ele só aprendeu a ser pisoteado
Sei que chegará o dia em que ele será isolado
Não desejo isso, mas acho que não um jeito mais fácil.

Já fui presenteado várias vezes
Com uma característica específica
Que sou sentimental, que me intrometo em outras vidas
Jamais saberei se é de fato verdade, ou se é mentira
Mas sei, e confesso, que nunca fui bom com despedidas
Talvez isto me leve a ruína.

Minha vida segue nesta rotina
Questiono todos os dias para as paredes,
Se minhas decisões serão bem vistas
Estou evitando criar boas expectativas
Meus sonhos alegres sofreram uma recaída
Mas está tudo bem, irei prosseguir
Nesta montanha-russa tentarei me distrair
Durante o passeio eu irei chorar, eu irei sorrir
A vida é assim, até o fim.

Que nasça a Lua, que nasça o Sol
Quem sabe amanhã
Eu esteja melhor.